3 Controles de gestão para levar sua empresa ao sucesso em pouco tempo

Finanças empresariais
5 Ações Práticas para ter as Finanças de sua empresa nas mãos
9 de janeiro de 2019
Exibir tudo

3 Controles de gestão para levar sua empresa ao sucesso em pouco tempo

(Leia com atenção até o fim. No final do texto você poderá baixar uma planilha DRE e ter a chance de levar a sua empresa para outro patamar)

Existem diversos controles de gestão estratégica que devem compor o “painel de gestão” de qualquer empresa, mas há 3 que são fundamentais:

1– DRE – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

É o mais importante dentre os três, pois faz a apuração do resultado da empresa, mês a mês e anualmente. Permite a análise criteriosa de valores e percentuais (indicadores de performance) de cada área da empresa ou de cada linha de produto ou serviço, tanto de forma sintética (resumida), como de forma analítica (detalhada).

Conseguimos, aqui, separar todos os custos fixos e variáveis para a elaboração de outro importante instrumento que é o Ponto de Equilíbrio. É através dela também, que extraímos um importante coeficiente (% despesas administrativas) a ser aplicado na fórmula de outro instrumento que é o de Formação do Preço de Venda.

Também conseguimos analisar a Margem de Contribuição de cada produto ou serviço. Isso é, quanto em Reais estou conseguindo ganhar em cada coisa que vendo para ajudar a pagar as despesas fixas do meu negócio.

2- PONTO DE EQUILÍBRIO

Permite controlar e, principalmente, acompanhar a evolução dos Custos Fixos e Variáveis de tal forma que possamos mantê-los em patamares adequados, para garantir uma boa lucratividade para a empresa. Ponto de Equilíbrio é onde a receita é exatamente do mesmo tamanho que a soma de todos os gastos. Portanto, resultado zero. Então, é importante conhecer o Ponto de Equilíbrio para saber o mínimo de faturamento que precisamos buscar.

Os custos fixos são aqueles que não variam em função de um maior ou menor volume de vendas como, por exemplo, o aluguel ou a manutenção ou o sistema de alarme. Já os custos variáveis aumentam ou diminuem em função do volume de vendas, como por exemplos as comissões dos vendedores, a matéria prima ou a mão de obra direta.

A partir do momento em que apuramos as receitas e os gastos fixos e variáveis da empresa, temos condições de aplicar as fórmulas para a obtenção do ponto de equilíbrio.

No ponto de equilíbrio, a empresa não tem nem lucro e nem prejuízo. Mas, a partir desse patamar de venda, a empresa começa a perceber o Lucro. É importante medirmos o ponto de equilíbrio para verificar a rapidez com que a empresa consegue atingir a sua lucratividade.

Vamos demonstrar através do Ponto de Equilíbrio, como duas empresas do mesmo ramo, com o mesmo faturamento podem atingir a lucratividade em velocidades diferentes.

Ponto de Equilíbrio

Gráfico do Ponto de Equilíbrio

 

 

 

 

 

 

 

A empresa A tem como diferencial um custo fixo bem controlado e mantido sob patamares saudáveis. Isso tudo devido à boa organização baseada em instrumentos precisos de medição e acompanhamento dos custos e receitas. Ela consegue atingir a área de lucratividade com um faturamento a partir de R$50.001,00 (acima do Ponto de Equilíbrio) e um volume a partir de 181 produtos vendidos. Ela é mais ágil e eficaz do que a empresa B.

 

Ponto de Equilíbrio

Gráfico Ponto de Equilíbrio

Já a empresa B, tem um custo fixo fora de controle (carro derrapando), chegando a momentos em que perde o controle. Ela só consegue atingir a área de lucratividade com um faturamento a partir de R$ 75.001,00 (acima do Ponto de Equilíbrio) e um volume a partir de 226 produtos vendidos. Ela é 25% mais lenta e menos eficaz do que a empresa A.

É daí que chegamos à conclusão de que apenas faturar muito não é garantia de uma melhor lucratividade. Aqui vale o ditado:

 “Não são os maiores que vencerão os menores, mas sim os mais ágeis e eficazes que deixarão os mais lerdos para trás”

 3– FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

Quando perguntamos aos empresários como seria possível melhorar sua lucratividade, a resposta é quase unânime:

“Para melhorar meu lucro preciso vender mais !”

Isso só é verdade nos casos em que a empresa está totalmente organizada e com todos os seus instrumentos de gestão financeira perfeitamente aferidos. Se a empresa aumentar suas vendas sem bons controles poderá piorar cada vez mais seus resultados. Já vivenciamos, na consultoria empresarial Blue Numbers, diversos casos nessa situação.

ERROS NO CÁLCULO DO PREÇO DE VENDA E SEU IMPACTO NO LUCRO

Um caso comum é o erro no cálculo dos preços de venda. Diversas vezes provamos para o empresário que uma determinada mercadoria que achava estar obtendo lucro, na verdade estava gerando prejuízo. E, quanto mais vendia, pior era o resultado mesmo com o aumento de faturamento.

A Formação do Preço de Venda é um importantíssimo instrumento para podermos definir para cada um dos itens comercializados, quais serão os custos, qual será a margem bruta e qual será o lucro liquido final. Tudo isso com a máxima precisão.

É comum encontrarmos empresas aplicando um mesmo mark-up (multiplicador do custo) para todos os produtos e ou serviços. Isto é, no mínimo, uma insensatez, posto que cada produto possui um valor de mercado, custos diferentes, giro diferente e até tributação diferente, em alguns casos.

Muitos empresários definem seus preços sem nenhuma técnica, sem nenhum levantamento dos custos. Somente copiando o preço da concorrência, muitas vezes.

Ocorre que a partir do momento que se consegue aferir a margem de contribuição de cada produto ou serviço, conseguimos aumentar a lucratividade sem precisar necessariamente aumentar as vendas, pois poderemos traçar estratégias de compras, vendas e marketing de maneira extremamente segura.

Voltemos ao caso do empresário que respondeu que para aumentar o lucro bastava vender mais. Se os produtos que ele vendia tivessem margem de contribuição pequena ou até negativa (por desconhecimento dos custos reais) esse aumento das vendas não teria nenhum grande impacto na lucratividade. Pelo contrário, poderia até gerar prejuízo.

Agora se tivesse certeza de seus preços e custos, poderia incentivar os produtos com melhor margem de contribuição e giro conseguindo com o mesmo volume de itens vendidos obter uma maior lucratividade.

Resumindo:

Demonstração de Resultados apura o lucro líquido da empresa que será melhor ou pior dependendo da maneira como se gerencia os preços de venda.

Formação do Preço de Venda – obtem-se a margem de contribuição de produto, influenciando os resultados da empresa.

Ponto de Equilibrio –  mede a velocidade com que consigo atingir o lucro, tendo como fonte de dados para sua elaboração a definição dos custos fixos e variáveis na Análise do DRE.

Como podemos verificar, todos os instrumentos se comunicam e se complementam.

Somente assim conseguiremos trilhar a estrada do sucesso para podermos crescer com segurança.

 BÔNUS PARA VOCÊ MELHORAR MELHORAR SEUS RESULTADOS

GRÁTIS !

 Planilha de DRE – Demonstração do Resultado do Exercício

Estamos disponibilizando totalmente grátis uma Planilha de DRE para você começar a gerenciar melhor a sua empresa.

Baixar Planilha DRE                              

 Saiba como levar a sua empresa ao SUCESSO, cuidando bem das Finanças

Melhore a sua qualidade de vida, conseguindo profissionalizar a sua empresa.

Para tanto, você precisa aumentar o Resultado que vem obtendo!

Preencher a planilha sem saber de fato, como explorá-la da melhor maneira possível, não resolve nada!

O mais importante é SABER FAZER da maneira CORRETA.

Acesse o link abaixo e veja como se tornar um expert em finanças:

Quero melhorar as Finanças e o RESULTADO  da minha empresa

Quer saber mais sobre Gestão Financeira?

Veja aqui como nossa Consultoria Financeira pode te ajudar.

Blue Numbers – Consultoria Empresarial especializada em pequenas e médias empresas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *